3 sinais de que a disrupção chegará na sua indústria segundo o MIT

Já é claro perceber que nenhuma indústria passará intocada pela disrupção digital. A única dúvida é:será a sua indústria a próxima?

Gigantes do mercado mundial vêm quebrando ou passando por grandes dificuldades frente a frente com novos negócios inovadores e disruptivos. Novas tecnologias, novos modelos de negócio e – agilidade – são a cara dessas novas empresas. Empresas as quais inicialmente eram Startups (algumas surgiram até antes mesmo do termo) como Airbnb, Uber e Linkedin. Tais empresas mudaram a forma como os usuários se relacionam os serviços e produtos oferecidos pela indústria até então.

Titãs como Amazon, Google e Facebook estão agora em busca de mais: eles vêm crescendo e buscando mais e mais indústrias para inovar e crescer seu impacto; como a indústria da saúde.

Podemos dizer tranquilamente que nenhuma indústria passará intocada pela disrupção digital.

Mesmo com todo esse sucesso e conhecimento geral do potencial dessas novas formas e modelos de se trabalhar; ainda vemos diversas indústrias parecendo se sentir “seguras” protegidas por credos antigos. Quem teria predito que a Amazon iria seguia a compra da Whole Foods Market com o mergulho completo ao mercado da saúde?

O MIT analisou padrões em diversos modelos de negócio inovadores e percebeu 3 grandes sinais de que a sua pode estar na ponta do precipício de uma mudança radical.

 

1: SUA INDÚSTRIA POSSUI UMA ALTA CARGA REGULATÓRIA

O maior sinal da disrupção é se a sua indústria é bem protegida legalmente. Apesar de regulamentações pesadas possuírem uma longa tradição em proteger indústrias a novos entrantes; essa tradição está a ser desafiada. Indústrias “protegidas” pela lei geralmente se acomodam e sofrem de complacência; por estarem em mercados não agressivos – se estabilizam sem buscar inovações para seus clientes e sem otimizar operações. No entanto, novas tecnologias emergem para mudar esse ambiente.

Um ponto interessante sobre as novas tecnologias é que muitas vezes elas não são muito bem reguladas. Anos atrás, pessoas jamais pensariam em oferecer seus quartos em “pseudo-hotéis” e divulgá-los para estranhos em aplicativos; não parecia acessível nem rentável. Porém, a regulação dos hotéis não se aplicam diretamente ao AirBnb, permitindo a startup acelerar e crescer globalmente sem as restrições e burocracias (aquelas mesmo que “protegiam” os Hotéis) de uma forma mais ágil que a rede hoteleira tradicional. Airbnb cresceu muito mais rápido do que as legislações foram aptas a agir. Uma história semelhante aconteceu com  Uber, telemedicina e até mesmo carros autônomos. Se você acha que a regulação atual vai te proteger da disrupção, lembre-se: Startups são resilientes e a maioria vai pedir desculpas depois em vez de pedir permissão agora. Quando os governos encontrem os inovadores; talvez eles já tenham tomado o mercado e a opinião pública.

 

2: SEUS CLIENTES PRECISAM TRABALHAR MUITO PARA ADMINISTRAR SEUS CUSTOS

O segundo sinal para disrupção é que seus custos são difíceis de entender para seus clientes. Essa é uma situação recorrente quando temos muitos intermediários entre o ponto de origem do produto/serviço e o cliente final. Diversas mãos se colocam nessa cadeia sem gerar valor real ao usuário. A Tesla Inc é um exemplo desse modelo: vendem carros diretamente aos clientes finais; sem intermediários. Esse modelo aproxima a empresa e oferece uma experiência muito mais valiosa ao cliente. Inovadores como Tuft & Needle, Casper e Leesa est˜åo vendendo diretamente para clientes online; em vez de passar pelos tradicionais varejistas – que geralmente possuem uma variedade de preço e geralmente necessitam de uma negociação por parte dos clientes.

Se seu produto precisa de uma carga de trabalho dos seus clientes para que eles entendam e administrem os seus custos; seja pelo preço, pesquisa ou negociação – considere-se em risco.

3: A EXPERIÊNCIA NÃO É POSITIVA – OU NEM NEUTRA

O terceiro sinal que existe como um efeito dos primeiros dois sinais: sua indústria não está otimizada para padrões modernos de expectativa do cliente – o que significa que o cliente não sente prazer em interagir com você. Frequente acontece em mercados com grandes barreiras de entrada e em que o cliente não possui muita opção de escolha.

Pergunte-se:

Clientes frequentemente reclamam sobre a experiência conosco? A indústria dos táxis são um grande exemplo global desse ponto. Pedestres nunca tiveram opções para escolher; independente se o táxi estava sujo, inseguro ou se teria incomodação para pagar a conta ao fim da corrida. Uber (e outros) criaram uma nova experiência.

SE

você está em alguma dessas indústrias; mova-se agora. Mude, se aproxime de mudanças – reconheça que inovadores vão ignorar as regras que você segue e levar seus clientes com eles em um jogo completamente novo.

Você precisa levar o desafio da disrupção para dentro da sua indústria; pare de se esconder atrás de normas e regulamentações; coloque-se a operar a frente de seu mercado e próximo do seu cliente. Seja responsável pela experiência do seu cliente, seja transparente, consistente e fácil de entender. Acima de tudo, reconheça que – se você falhar; alguém vai entregar experiência aos seu cliente e deixar você fora do jogo.

 

Ernesto Ferreira

 

Esse texto é uma tradução livre do artigo: Three Signals Your Industry Is About to Be Disrupted escrito por Megan Beck and Barry Libert publicado originalmente na MIT – Sloan Review

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *