5 lições de Nelson Mandela sobre liderança

5 lições de Nelson Mandela sobre liderança

Em 2009, a Assembleia Geral das Nações Unidas instaurou o 18 de julho como o Dia Internacional de Nelson Mandela, com o fim de promover condições de encarceramento dignas, sensibilizar a sociedade sobre a vida dos reclusos e reconhecer o trabalho dos funcionários do setor penitenciário.

Esta organização quer prestar homenagem ao legado do ex-presidente da África do Sul que esteve 27 anos como prisioneiro em defesa dos direitos humanos. Na realidade, mesmo com as dificuldades que teve que enfrentar durante seu ativismo, Mandela foi um líder que se construiu em uma terra onde a desigualdade fazia parte do dia a dia.

Nascido na África do Sul em 18 de julho de 1918, foi um advogado que se envolveu na política anticolonialista e cujo ativismo o levou a ganhar o Prêmio Nobel da Paz, a Medalha Presidencial da Liberdade e o Prêmio Lenin da Paz.

Em esta ocasião te apresentamos algumas passagens na vida de Nelson Mandela, em que sempre demonstrou sua liderança, e sobre tudo, sua vontade de empoderar aos quem mais necessitavam.

1) “Não é valente aquele que não tem medo, se não aquele que sabe superá-lo”

Em 10 de maio de 1994, Mandela se tornou o primeiro presidente de raça negra na África do Sul, sendo também o único a ser eleito mediante sufrágio. Durante seu mandato sempre esteve rodeado de comodidades; entretanto, doava seus rendimentos anuais de 552 mil rands (moeda do país) ao Fundo para a Infância de Nelson Mandela, fundado em 1995.

Mandela

2) “Quando a água começar a ferver, apagar o fogo já não serve de nada”

Em 5 de dezembro de 1956 foi detido junto com os membros do comitê executivo do CNA pelo delito de alta traição contra o Estado e quase dois anos depois foram liberados. Em 1960, voltou a ser encarcerado sem qualquer imputação de causa e nesta ocasião os advogados se retiraram do processo, o que causou que os acusados não tivessem outra alternativa a não ser defenderem-se a si próprios.

Mandela

3) “Se quiser fazer a pazes com teu inimigo você tem que trabalhar com ele. Então converter ele em teu companheiro”

Ao princípio dos anos noventa, Mandela realizou viagens por toda a África e em algumas potências mundiais a fim de insistir aos governos em aplicar sansões a todos os governos que eram a favor do apartheid.

Mandela4) “Os verdadeiros líderes devem estar dispostos a sacrificar tudo pela liberdade de seu povo. ”

Durante sua presidência, um dos principais objetivos era a transição de um governo racista a um governo democrático e multicultural. Apesar do grande domínio da população branca em todo continente, ele garantiu que eles fossem protegidos e aceitos na Nação Arco-Íris. Todo seu gabinete foi uma mistura de ambas as raças.

5) “Se eu tivesse o tempo em minhas mãos faria o mesmo outra vez. O mesmo que faria qualquer homem que se atreva a chamar a si mesmo de homem. ”

Em junho de 1999 se retirou da vida política para levar uma vida mais tranquila junto a sua família em Johannesburgo, tempo a que se dedicou a escrever sua biografia e a filantropia. Sob sua responsabilidade estiveram a Fundação Nelson Mandela, a Fundação Mandela Rhodes, entre outras instituições.

 

Texto traduzido de: http://mundoejecutivo.com.mx/management/2017/07/18/5-lecciones-nelson-mandela-sobre-liderazgo

Compartilhe:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *